Diretores de Escolas Municipais participam de treinamento no Centro de Operações Rio

Diretores de unidades de ensino e funcionários de escolas localizadas próximo a áreas com risco de deslizamentos e alagamentos participaram nesta segunda-feira (07/11) de um treinamento sobre como agir em um cenário de fortes chuvas no Rio de Janeiro. O grupo formado por 40 educadores foi recebido no Centro de Operações Rio (COR), onde conheceu o trabalho de monitoramento da cidade e recebeu informações sobre os cinco níveis de estágios operacionais do município, os sistemas de alerta e o acionamento dos pontos de apoio da Defesa Civil.

“Nosso objetivo é criar nas novas gerações a cultura da prevenção. É importante que crianças e adolescentes cresçam com o entendimento dos protocolos de segurança. Por exemplo, se toca uma sirene na comunidade onde ele mora, o que a família deve fazer. Esse jovem que recebe a informação na escola ainda orienta os pais, sendo um multiplicador muito importante na sociedade”, declarou o chefe-executivo do COR, Alexandre Cardeman.

Para a professora Giovana Straioto, de 34 anos, que trabalha no CIEP Dr. Antoine Magarinos Torres Filho, na Tijuca, conhecer o Centro de Operações foi uma experiência muito importante para os educadores.

“Para nós, que somos ponto focal e de apoio, é importante conhecer cada um desses estágios operacionais, como todo esse sistema de monitoramento da cidade funciona. Dessa forma, como professora, dentro da sala de aula, a ideia é replicar as informações que aprendemos nessa reunião com o COR. Vamos orientar as crianças em relação ao tempo na cidade, principalmente em relação às chuvas. E, como gestora, essa reunião nos ajuda na organização e planejamento de apoio à comunidade que a gente atende, o Borel”, declarou a professora.

Especialistas do COR detalharam as recomendações à população em cada estágio operacional, o uso de tecnologias e a importância da comunicação com o cidadão. Além disso, apresentarão as ferramentas operacionais do maior centro de monitoramento da América Latina, como os radares, ações de governança e gestão pública para tornar a cidade mais inteligente, entre outros assuntos.

As escolas municipais são importantes pontos de apoio para receber provisoriamente a população que reside em locais com riscos de deslizamentos e alagamentos. Em vários estabelecimentos de ensino públicos, moradores se protegem enquanto a Prefeitura do Rio realiza ações integradas para mitigar os impactos dos eventos causados pelos grandes acumulados de chuvas. No Centro de Operações Rio), são realizadas ações de planejamento, simulados e atividades estratégicas com as equipes e participação da população e da sociedade civil.

Para a servidora Soraya Dias, de 59 anos, que atua no Ciep Assis Chateaubriand, em Vila Isabel, a importância vai além da sala de aula. “Pelo acesso que nós temos dentro da comunidade, por sermos moradores, é muito relevante o que está acontecendo aqui, pois a maioria da comunidade tem um apego à casa onde vive e uma resistência grande para buscar um local de apoio. Com esse conhecimento, passamos uma segurança maior quando pedirmos para buscarem os locais de apoio. Dessa forma, a gente consegue salvar vidas, e esse é o principal objetivo.”

A ação envolveu 40 unidades escolares, os grupos de suporte das Coordenadorias Regionais de Educação do Rio de Janeiro, a Equipe de Educação Preventiva da Gerência de Proteção Escolar, a Defesa Civil Municipal e o Centro de Operações Rio.

Para a professora Giovana Straioto, de 34 anos, que trabalha no CIEP Dr. Antoine Magarinos Torres Filho, na Tijuca, conhecer o Centro de Operações foi uma experiência muito importante para os educadores.

“Para nós, que somos ponto focal e de apoio, é importante conhecer cada um desses estágios operacionais, como todo esse sistema de monitoramento da cidade funciona. Dessa forma, como professora, dentro da sala de aula, a ideia é replicar as informações que aprendemos nessa reunião com o COR. Vamos orientar as crianças em relação ao tempo na cidade, principalmente em relação às chuvas. E, como gestora, essa reunião nos ajuda na organização e planejamento de apoio à comunidade que a gente atende, o Borel”, declarou a professora.

Especialistas do COR detalharam as recomendações à população em cada estágio operacional, o uso de tecnologias e a importância da comunicação com o cidadão. Além disso, apresentarão as ferramentas operacionais do maior centro de monitoramento da América Latina, como os radares, ações de governança e gestão pública para tornar a cidade mais inteligente, entre outros assuntos.

As escolas municipais são importantes pontos de apoio para receber provisoriamente a população que reside em locais com riscos de deslizamentos e alagamentos. Em vários estabelecimentos de ensino públicos, moradores se protegem enquanto a Prefeitura do Rio realiza ações integradas para mitigar os impactos dos eventos causados pelos grandes acumulados de chuvas. No Centro de Operações Rio), são realizadas ações de planejamento, simulados e atividades estratégicas com as equipes e participação da população e da sociedade civil.

Para a servidora Soraya Dias, de 59 anos, que atua no Ciep Assis Chateaubriand, em Vila Isabel, a importância vai além da sala de aula. “Pelo acesso que nós temos dentro da comunidade, por sermos moradores, é muito relevante o que está acontecendo aqui, pois a maioria da comunidade tem um apego à casa onde vive e uma resistência grande para buscar um local de apoio. Com esse conhecimento, passamos uma segurança maior quando pedirmos para buscarem os locais de apoio. Dessa forma, a gente consegue salvar vidas, e esse é o principal objetivo.”

A ação envolveu 40 unidades escolares, os grupos de suporte das Coordenadorias Regionais de Educação do Rio de Janeiro, a Equipe de Educação Preventiva da Gerência de Proteção Escolar, a Defesa Civil Municipal e o Centro de Operações Rio.

Compartilhe essa informação nas redes sociais.
plugins premium WordPress

Obrigado

Seu e-mail foi cadastrado na nossa lista de newsletter. Em breve você receberá nossas novidades na sua caixa de mensagens.

Não esqueça de verificar se nossas mensagens não estão caindo na caixa de SPAM.

Inscreva-se na nossa Newsletter

Obrigado

Sua mensagem foi enviada com sucesso. Em breve você receberá uma mensagem ou resposta ao seu contato. Não esqueça de verificar se nossas mensagens não estão caindo na caixa de SPAM.