ANÁLISE REVELA DADOS DESCONHECIDOS SOBRE O OUTONO


22/03/2021

Levantamento do Centro de Operações Rio, por meio do Alerta Rio, mostra que o outono de 2020 foi o mais seco dos últimos sete anos e, o de 2019, o mais chuvoso deste período

 
 
 
 
 
 
 
Os cariocas vão ser apresentados mais uma vez ao outono, o período do ano conhecido como estação de transição, exatamente às 6h38 deste sábado (20). As mudanças serão muitas e graduais de agora até a 0h32 de 21 de junho, que é quando começará o inverno neste ano. E um levantamento inédito, feito pelo Alerta Rio a pedido do Centro de Operações Rio, mostra dados ainda desconhecidos.

O primeiro é que o outono de 2019 foi o mais chuvoso dos últimos sete anos (desde 2014), com um acumulado médio de chuva de 150,4mm em todo o período - esse volume corresponde a 104,6% a mais do que os 73,5mm que são a média de chuva registrada, durante esta estação nos últimos sete anos. O motivo de um valor tão alto é porque choveu muito forte entre as tardes de 8 e 10 de abril de 2019, devido à associação, em conjunto, de vários fenômenos meteorológicos sobre o Rio naqueles dias. Desde então, as chuvas desses três dias do outono de 2019 ocupam 8 das 10 posições atuais do ranking das 10 maiores chuvas do município dos últimos 24 anos, de acordo com o Sistema Alerta Rio.

O levantamento feito mostra ainda que o outono de 2020 foi o mais seco dos últimos sete anos. No ano passado, a média de chuva durante toda a estação foi de 43mm. Isso corresponde a 58,5% da média de chuva do outono desses últimos sete anos, que é 73,5mm.



Veja abaixo o ranking do acumulado médio de chuva do outono nos últimos sete anos:

2014 – 74,3mm
2015 – 77,2mm
2016 – 43,3mm
2017 – 74,5mm
2018 – 51,5mm
2019 – 150,4mm
2020 – 43,0mm


*Média do acumulado de chuva desses sete anos: 73,5mm



Transição é a palavra que marca o outono

O início desta estação serve para lembrar algumas das principais características que marcam o outono e como ele habitualmente se apresenta. Os dias e semanas iniciais lembram o verão pela chuva e/ou calor, enquanto lá para o fim da estação os dias frios e mais secos remetem ao inverno; é esperada a diminuição gradual das chuvas ao longo dos próximos três meses; a ocorrência de névoas/nevoeiros e a maior frequência de frentes frias e de massas de ar frio na capital fluminense.

Nesta época, a percepção dos cariocas pode ficar confusa. Primeiro, porque os primeiros dias e semanas do outono costumam ter características do regime chuvoso e das altas temperaturas, típicos do verão. Depois, no fim do outono, os dias ficam mais frios, o tempo mais seco, sem chuva, e logo vem a impressão de que o inverno chegou antes da hora. Mas, essa mistura toda é a cara do outono! Ele é aquele momento em que os cariocas vão sentir um pouco do verão e um pouco do inverno. Por isso, para não haver confusão sobre o que faz diferença na rotina das pessoas, um importante e necessário recado dos meteorologistas deve ser levado aos moradores do Rio.

“A capital historicamente tem verões com chuvas muito intensas. Com a chegada do outono, pode vir um alívio pelo término da estação chuvosa. Mas não é assim que devemos nos sentir. É época de transição. A população precisa ficar atenta às condições do tempo nas primeiras semanas do outono porque, no início, ele costuma ter características atmosféricas muito semelhantes às do verão. Isso não significa uma previsão, mas sim uma análise que, com base nas características que o outono costuma apresentar, nos permite dizer que não podemos descartar totalmente a possibilidade de chuvas fortes no Rio no início e/ou nas primeiras semanas mais quentes de outono”, alerta a meteorologista Juliana Hermsdorff, que fica alocada no Centro de Operações Rio, integrando a equipe do Sistema Alerta Rio da Prefeitura do Rio.



Alívio nas chuvas, nas temperaturas e um dia e uma noite com duração exata

Ainda de acordo com o Alerta Rio, a ocorrência e o volume de chuva diminuem aos poucos e ao longo de todo o outono. Costumam atingir baixas precipitações (pouca quantidade de chuva) quando o inverno está realmente mais próximo. Os meteorologistas da prefeitura também informam que é comum a maior frequência de névoa e de nevoeiros, pois neste período o céu fica mais claro (sem nuvens) durante a noite e há mais umidade nas primeiras camadas da atmosfera, condições que favorecem a formação desses fenômenos.

Em relação às temperaturas no outono, os primeiros dias também lembram o verão, pois tradicionalmente registram temperaturas elevadas justamente pela característica de transição e de proximidade com a estação que se foi. Com o passar do tempo e a chegada de massas de ar frio e de frentes frias, há queda gradual na temperatura média da cidade. Costuma ser em abril que as frentes e massas de ar frio começam a chegar mais no Sudeste. No entanto, em maio e em junho é que elas normalmente se intensificam, vindas do Sul do país, ajudando a derrubar os termômetros por aqui.

Uma curiosidade é que, neste primeiro dia de outono, o dia e a noite terão exatamente a mesma duração: 12h cada um. Isso acontece porque o sol fica alinhado com a linha do Equador. E, nesta posição, os raios solares incidem igualmente sobre a região equatorial do globo.


Campanha #outonoCOR2021

Tire uma foto do Rio, pode ser pela janela hein?!, e use a #. Sua foto pode ilustrar os nossos boletins e/ou nossas redes sociais. 
 
 
 
 Foto: @eumilisboa
 
Acompanhe informações em tempo real no twitter.com/operacoesrio 

Voltar
Telefones Úteis

Centro de Operações

Rio de Janeiro

Aplicativos

Endereço

Rua Ulisses Guimarães, 300 - Cidade Nova
CEP: 20211-225
Tel.: (21) 2976-4500

Assessoria de Comunicação
(exclusivo para imprensa)

Telefone: (21) 2976-4531 / 4538
E-mail: comunicacao@centrodeoperacoesrio.com.br

Dúvidas, Informações ou Denúncias

Ligue 1746 ou (21) 3460-1746,
quando estiver em uma cidade com código de área diferente do 21

Prefeitura do Rio de Janeiro - Todo o conteúdo deste website está licenciado sob a CC-ATTRIBUTION 3.0 Brazil,
exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.

Powered By: Sete Serviços.